quinta-feira, 17 de abril de 2014

Postagem deste Blog durante o feriado (18 á 21.04.2014)

Boa Tarde Leitores!
Quero avisar- lhes que durante esse feriadão que irá ocorrer entre 18 e 21 de Abril, os Blogs Jornal da CPTM e Jornal do Metrô não irão postar notícias.
As Postagens deste Blog voltarão a ser publicadas na Terça Feira dia 22.04.2014.
Feliz Páscoa e um excelente feriado a Todos
Atenciosamente, Jornal da CPTM

Obras de Manutenção neste Feriado (18 a 21.04.2014)

Neste feriadão, entre os dias 18 e 21 de abril, a CPTM intensificará as obras de modernização de suas linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e antecipe sua viagem:

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato]

Sexta-feira: das 4h até o fim da operação comercial, serão realizadas obras de infraestrutura no trecho entre as estações Pirituba e Vila Aurora. O intervalo médio será de 36 minutos entre Luz e Francisco Morato.

Segunda-feira: das 4h até o fim da operação comercial, a circulação de trens estará interrompida entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Perus, devido às intervenções nos equipamentos de via permanente na região de Pirituba. Para atender aos usuários, serão disponibilizados ônibus de conexão. As senhas para a utilização dos ônibus devem ser retiradas nas estações. O intervalo médio será de 20 minutos entre as Luz e Palmeiras-Barra Funda e de 15 minutos entre Perus e Jundiaí.

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi]

Sexta-feira: das 4h às 18h, haverá serviços no sistema de rede aérea e revisão geral no trecho entre as estações Domingos de Moraes e Imperatriz Leopoldina. Das 23h até o fim da operação comercial, os trabalhos estarão concentrados nos equipamentos de rede aérea entre Barueri e Eng. Cardoso. Das 4h às 23h, o intervalo médio será de 14 minutos entre Júlio Prestes e Itapevi. Das 23h até o fim da operação comercial, o intervalo médio será de 10 minutos entre Júlio Prestes e Barueri e de 20 minutos entre Barueri e Itapevi.

Sábado e Domingo: das 22h de sábado até o fim da operação comercial de domingo, haverá continuidade nos serviços nos equipamentos de rede aérea entre Barueri e Eng. Cardoso. O intervalo médio será de 10 minutos entre as estações Júlio Prestes e Barueri e de 20 minutos entre as estações Barueri e Itapevi.

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]

Sexta-feira: das 8h30 às 20h, haverá serviços de infraestrutura na região da Estação Autódromo. Das 23h até o fim da operação comercial, os trabalhos estarão concentrados no trecho entre Morumbi e Granja Julieta. O intervalo médio será de 12 minutos entre Osasco e Grajaú.

Sábado e Domingo: das 21h de sábado até às 20h de domingo, serão realizados serviços de infraestrutura na região da Estação Autódromo e no trecho entre as estações Morumbi e Granja Julieta. O intervalo médio será de 12 minutos entre as estações Osasco e Grajaú.

Segunda-feira: das 8h às 20h, haverá continuidade nas obras de infraestrutura na região da Estação Autódromo. Das 23h até o fim da operação comercial, haverá intervenções de infraestrutura no trecho entre Morumbi e Granja Julieta. O intervalo médio será de 12 minutos entre as estações Osasco e Grajaú.

Linha 11-Coral [Luz - Guaianazes]

Domingo e Segunda-feira: das 4h de domingo até o fim da operação comercial de segunda-feira, devido aos serviços que serão realizados na extensão da Linha 11-Coral, o intervalo médio será de 20 minutos entre as estações Luz e Guaianazes. Das 4h de domingo até o fim da operação comercial de segunda-feira, a circulação de trens estará interrompida entre as estações Guaianazes e Jundiapeba, em razão das intervenções no sistema de rede aérea e de infraestrutura. Para atender aos usuários, serão disponibilizados ônibus de conexão. As senhas para a utilização dos ônibus devem ser retiradas nas estações. O intervalo médio será de 15 minutos entre as estações Jundiapeba e Estudantes.

Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]

Sexta-feira: das 4h de sexta-feira até o fim da operação comercial, a circulação de trens estará interrompida entre as estações Brás e Calmon Viana, em função das obras no sistema de rede aérea, nos equipamentos de via permanente e de infraestrutura. Para atender aos usuários, serão disponibilizados ônibus de conexão. No trecho entre Tatuapé e Brás, os usuários deverão utilizar os trens do Expresso Leste. As senhas para a utilização dos ônibus devem ser retiradas nas estações.

Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Em caso de dúvida ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800-0550121.

Fonte da Notícia: CPTM
Imagem: CPTM

Expresso Turístico atenderá visitantes da Festa do Divino em Mogi das Cruzes

Expresso Turístico na Estação da Luz
A CPTM vai realizar no dia 7 de Junho de 2014 uma viagem do Expresso Turístico Luz-Mogi para atender aos visitantes da Festa do Divino de Mogi das Cruzes. Geralmente o passeio ocorre no segundo sábado do mês, mas por causa do evento a data de junho foi alterada.

O passeio no trem é feito em dois carros de aço inoxidável fabricados no Brasil na década de 60. Os vagões foram restaurados e têm 174 poltronas cada um para acomodar os passageiros. Há também espaço para cadeiras de rodas com cinto de segurança e ancoragem.

O percurso dura uma hora e meia com monitores dando informações históricas sobre a ferrovia. A viagem para Mogi também conta com um vagão-bicicletário.

O preço da passagem é de R$ 34,00. O bilhete é vendido das 6h às 18h30, todos os dias na bilheteria da Estação da Luz, na Capital. Em compras de até três passagem para acompanhantes há descontos de 50%.

O trem parte da plataforma 4 da Estação da Luz, às 8h30 e o retorno à São Paulo ocorre às 16h30, com chegada às 18h.

Festa do Divino

A festa é o maior evento folclórico e religioso do Alto Tietê e recebeu 380 mil visitantes em 2013, contando com 2,5 mil voluntários. Foram cerca de 60 apresentações folclóricas e 130 variedades de pratos culinários. Em 2014 a Festa do Divino deve começar no dia 29 de maio e termina no dia 8 de junho.

A Entrada dos Palmitos, cortejo formado por milhares de pessoas, relembra a chegada da população da zona rural para os festejos do Divino Espírito Santo. Como oferta, eles traziam os primeiros frutos da colheita percorrendo a cidade em carros de bois.

Fonte da Notícia: Diário da CPTM
Créditos da Imagem Reservados ao Autor

CPTM faz remanejo de plantas da região da Futura Estação Poá

A CPTM fez uma doação de 105 mudas de árvores à Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais de Poá. Trata-se de uma compensação ambiental que foi realizada em 2012 pela empresa, devido às obras de modernização da estação no centro da cidade, que foram iniciadas há 17 meses, no qual algumas árvores estão sendo retiradas de dentro da estação, inclusive da calçada, para o andamento dos serviços de reforma e adequação.

A reportagem do Dat esteve no local e constatou que a CPTM também retirou árvores do calçamento da avenida Brasil e fixou uma placa em frente a uma das entradas da estação de Poá, que está fechada anunciando a iniciativa. O acesso à entrada da estação naquele trecho está fechado desde o dia 20 de janeiro. No local também havia máquinas e um caminhão que carregava as árvores que foram retiradas daquela área.

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente, foram doadas pela companhia 105 mudas de quatro espécies para a cidade, sendo que 25 são de Aroeira Salsa, 26 de Guapuruvu, 26 de Guatambu e 27 mudas de Manacá da Serra. A administração não informou onde essas mudas foram plantadas. As obras de modernização iniciadas em novembro de 2012 vão beneficiar 300 mil usuários.

Fonte da Notícia: Diário da CPTM

Jovem leva chute de condutor de trem em movimento ao fazer 'selfie'

Ao tentar tirar uma foto "selfie" perto de um trem em movimento, o jovem Jared Michael acabou levando um susto e um chute na cabeça do condutor da composição, que pareceu não gostar nada do registro que estava sendo feito no local.

Mesmo alegando estar a uma distância segura do trem na hora do autorretrato, Jared foi surpreendido pelo golpe do homem, que o atingiu em cheio.

"Levei um chute na cabeça, e acho que filmei isso!", exclamou o rapaz na sequência.

O vídeo foi assistido mais de 21 mil vezes em menos de um dia, e vários usuários chegaram a dizer que o chute seria uma "lição" para que o jovem não fizesse esse tipo de imagem em áreas perigosas.

Fonte da Notícia e Imagem: G1

quarta-feira, 16 de abril de 2014

ATENÇÃO: Linhas da CPTM operam com maior intervalo. Saiba quais linhas estão afetadas

A CPTM informa que os trens das Linhas 9-Esmeralda, 11-Coral e 12-Safira estão circulando atualmente com velocidade reduzida e com maior parada nas estações. Segue abaixo todos os detalhes

Linha 9-Esmeralda: Devido a falha em composição, os trens da Linha 9-Esmeralda estão circulando com velocidade reduzida entre as Estações Terminal Osasco e Terminal Grajaú (Linha inteira)

Linha 11-Coral: Devido a segurança operacional, os trens da Linha 11-Coral estão circulando com velocidade reduzida entre as Estações Terminal Guaianazes e Terminal Estudantes (Extensão inteira)

Linha 12-Safira: Devido a interferência externa, os trens da Linha 12-Safira estão circulando com velocidade reduzida entre as Estações Terminal Brás e Engenheiro Goulart

As Linhas 7-Rubi, 8-Diamante e 10-Turquesa operam normalmente (Atualizado ás 18:53)


Fonte da Notícia: CPTM

terça-feira, 15 de abril de 2014

Boa proposta para o Ferroanel

A construção do Ferroanel de São Paulo - que vem se arrastando há anos, embora esta seja uma obra de grande importância para São Paulo e para o País - pode receber um grande impulso, se os governos federal e do Estado, responsáveis por ela, chegarem a um acordo sobre uma proposta feita por este último. São Paulo se dispõe a elaborar o projeto executivo e a cuidar do licenciamento ambiental do Tramo Norte, entre Jundiaí e Itaquaquecetuba, ao custo estimado de R$ 15 milhões.
Este é "o passo a mais que o Ferroanel está precisando para sair do papel", segundo o presidente da Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa), Laurence Casagrande Lourenço. O governo paulista se julga capaz de executar a tarefa, porque adquiriu grande experiência com a construção do Rodoanel. O Tramo Norte deverá correr paralelamente ao Trecho Norte do Rodoanel numa boa extensão, um terreno que os técnicos paulistas conhecem bem.

Por isso mesmo, em 2012 a União e o Estado chegaram a um acordo para que este fizesse a terraplenagem de 44 km do Ferroanel juntamente com o Trecho Norte. Como explica Lourenço, isso representou uma redução de despesa de R$ 1 bilhão para o governo federal: "O acréscimo de obras significou aumento de R$ 300 milhões no Rodoanel - recurso que está sendo repassado pela União - e uma economia de R$ 1,3 bilhão no Ferroanel". 

Se aceita, a proposta paulista será a segunda parceria entre os governos federal e estadual. Já há portanto um precedente que pode facilitar o entendimento entre as partes. O instrumento legal para tornar efetiva a transferência de atribuições que ela implica poderia ser um convênio, como sugere Lourenço. A grande importância do Ferroanel, que em 2011 já levou a presidente Dilma Rousseff e o governador Geraldo Alckmin a acertarem em princípio a sua construção conjunta, deveria ser suficiente para fazer ambos dar novos passos nessa direção.

As dificuldades que a ausência do Ferroanel cria para o transporte de carga em direção ao Porto de Santos e de passageiros na região metropolitana de São Paulo geram o maior gargalo ferroviário do País. Hoje os trens de carga que se destinam àquele porto têm de utilizar linhas partilhadas com a CPTM que passam pela região central da capital. A concessionária que faz esse transporte só pode operar em períodos restritos, o que diminui sua eficiência e aumenta seu custo. 

E a situação só tende a se agravar, porque, para aumentar sua capacidade de transporte de passageiros, a CPTM deseja diminuir o intervalo entre os seus trens. Suas razões para isso são sólidas, porque o sistema de transporte coletivo da Grande São Paulo, do qual ela é um dos pilares, está operando no limite de sua capacidade e o número de passageiros continua a aumentar. Se ela adotar aquele medida, haverá redução ainda maior da circulação dos trens de carga. 

Só o Ferroanel, a começar pelo Tramo Norte, que tem de longe o maior potencial de transporte, poderá resolver o problema. Hoje, dos cerca de 2,5 milhões de contêineres que chegam anualmente ao Porto de Santos, apenas uma quantidade pífia - 80 mil - é despachada por trem, um meio de transporte mais rápido e barato do que os caminhões. Com o Ferroanel, estima-se que o volume que por ele circulará chegue a 1,5 milhão de contêineres. Os benefícios para os setores mais diretamente ligados a essa atividade - produtores e transportadores - e para a economia do País como um todo serão enormes. 

Ganhará também a capital paulista, por onde deixarão de circular cerca de 5 mil caminhões por dia, um alívio considerável para seu trânsito sempre congestionado.

Há razões de sobra para que a construção do Ferroanel leve os responsáveis pelos governos federal e estadual a deixar de lado divergências políticas. Não custa esperar que eles aproveitem a ocasião para demonstrar que são capazes de colocar o interesse público acima de suas ambições. São Paulo acaba de dar um passo nessa direção com a sua proposta.

Fonte da Notícia: Estadão

Moradores do Grajaú questionam expansão da Linha 9-Esmeralda até Varginha

Governador anunciando expansão da Linha 9-Esmeralda em 2013
Os moradores do Grajaú, na Zona Sul de São Paulo, desconfiam que a extensão da Linha 9-Esmeralda da CPTM ficará pronta até 2015, como prometido pelo governo estadual. Segundo eles, não há avanços nas obras nem informações sobre quando casas serão desapropriadas.

A parceira do SP no Grajaú, Elisângela Ramalho, mostrou em reportagem no SPTV de ontem a indignação dos moradores. "Vieram aqui, remarcaram as casas e não voltaram mais para dar decisão nenhuma", conta o motorista de caminhão Anderson dos Santos, sobre as áreas que deveriam ser desapropriadas.

A obra começou em setembro, mas os espaços em que a linha deve passar acumulam entulho e mato. Os moradores do entorno e dos terrenos que deveriam ser desocupados não recebem informações. "Sei que vai ter um trem e que a gente vai sair porque a minha vizinha pediu um telefone e falaram para ela que não vão colocar mais porque a área está interditada", afirma a dona de casa Edilene Alves da Silva.

Algumas casas que foram desapropriadas não foram demolidas e moradores de rua passaram a ocupar as estruturas.

A expansão da linha deve chegar à região em março de 2015, segundo a CPTM. A pasta afirma que a obra está dentro do prazo e que a área foi ocupada irregularmente. 408 famílias foram cadastradas e vão ser indenizadas ou encaminhadas a programa habitacional. A CPTM afirma ainda que 100 famílias estão em negociação.

Fonte da Notícia: G1
Imagem: Governo do Estado de São Paulo

Chuva causou transtornos para os usuários do Metrô e da CPTM hoje pela manhã

Uma falha em um equipamento de via prejudicou a circulação da Extensão da Linha 7-Rubi da CPTM.

Segundo a assessoria de imprensa da empresa, o problema foi constatado por volta das 4h na Estação Várzea Paulista, no sentido Francisco Morato. Os trens operaram com velocidade reduzida e os técnicos estavam no local tentando resolver o defeito.

Outro problema afetou a circulação do Expresso Leste, falha em equipamento prejudicou a operação.

Mais cedo, um trem da Linha 1-Azul apresentou falha no sistema de tração, no sentido Jabaquara, às 5h. A composição foi recolhida na Estação Carandiru. A operação nessa linha já foi normalizada. 

Fonte da Notícia: Portal R7

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Jornal da CPTM: 2 Anos

Obras de expansão da Linha 9-Esmeralda estão quase paradas

Em Setembro e 2013 o Governo do Estado de São Paulo iniciou as obras da expansão da Linha 9-Esmeralda da CPTM, do atual terminal Grajaú até o bairro de Varginha. O prazo de entrega da extensão é para março de 2015, sendo que a obra é promessa de campanha da atual gestão do governador Geraldo Alckmin, ou seja, deveria ser entregue pelo menos em 2014.

Mas, de acordo com reportagem da série Anda SP, da TV Globo, as obras andam em “velocidade reduzida e maior tempo de parada”

Fonte da Notícia: Via Trólebus

Governo atribui prejuízo no Metrô e na CPTM devido ao congelamento das tarifas

Saiu no jornal “O Estado de São Paulo” reportagem que menciona relatórios internos da CPTM e do Metrô, onde revelam que o prejuízo de ambas empresas administradas pelo governo estadual aumentou no ano passado. A gestão Geraldo Alckmin credita o desempenho negativo, entre outros fatores, ao congelamento da tarifa em R$ 3 após os protestos de junho.

No caso da CPTM, o prejuízo de R$ 507,4 milhões foi 133% maior do que o de 2012 (R$ 217,2 milhões). Já o Metrô registrou perda de R$ 76,4 milhões, mais do que o dobro do ano passado (R$ 28,4 milhões).

Segundo ainda a reportagem, o relatório da CPTM revela que “a execução do orçamento do ano de 2013 foi prejudicada pela indefinição a respeito da aplicação do reajuste das tarifas do transporte”. O Metrô diz que a perda a problemas como “depreciação de bens, provisão para indenizações judiciais, receita e custo financeiro”.

No entanto, nas falas do Metrô e da CPTM, não houve piora na operação e na segurança da rede. O presidente do Sindicato dos Metroviários, Altino de Melo Prazeres Júnior, não concorda e diz que é preciso contratar para acabar com as horas extras. “As estações estão com um número extremamente reduzido de funcionários, colocando-os em risco. A empresa deve parar de gastar com coisas equivocadas, como reformas estéticas das estações.”

Só faltou o governo do estado mensurar a perda de dinheiro que o sistema tem com esquemas de corrupção, ou então pelos cartéis que são do conhecimento de todos. Por parte do governo estadual, vemos que ainda a sua principal métrica de sucesso, são os lucros por parte das empresa, e não o transporte eficiente das pessoas.

Professor da FGV defende consultoria por parte do governo do estado

Em entrevista a rádio CBN, o professor e pesquisador da FGV, Fernando Abrúcio disse que existe muita intransparência pelas empresas de transporte publico. Ele defende uma consultoria na CPTM e no Metrô da mesma forma com que esta sendo feita por parte da prefeitura de São Paulo.

Fonte da Notícia: Via Trólebus/Estadão

Sindicalistas prometem greves e protestos na Copa do Mundo

A pressão por aumentos salariais deve intensificar o número de greves e protestos sindicais a partir de Junho, quando começa a Copa do Mundo. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, pelo menos 16 sindicatos, que representam 4 milhões de trabalhadores, já estão se preparando para as manifestações durante o mundial. Os protestos, no entanto, podem ocorrer de forma isolada nas fábricas, aeroportos ou mesmo nas ruas das 12 cidades-sede.

No setor de alimentação, a estratégia é “prejudicar o churrasco” do torcedor, atingindo o estoque. "Se o trabalhador não matar o boi, não terá churrasco na Copa. Se o caminhão não sai da cervejaria, não vai ter o que servir nos bares", diz Wilson Manzon, da federação de trabalhadores paulistas do segmento.

Até os hotéis que hospedarão as seleções podem entrar em greve e o slogan já até foi definido: "Salário e direitos no padrão Fifa".

Das 16 categorias que se mobilizam, metade está na área de transporte: aeroviários, metroviários, ferroviários da CPTM, motoristas e cobradores de ônibus, rodoviários, taxistas, motoboys e agentes de trânsito. "Estamos nos preparando para isso. Evitamos no Natal, no Ano Novo e no Carnaval", diz Selma Balbino, presidente do Sindicato Nacional dos Aeroviários.

Segurança reforçada

A dois meses da Copa, o governo federal definiu o maior efetivo de segurança para a história de um Mundial: 170 mil agentes entre policiais, militares e segurança privada. Desse total, 57 mil são integrantes das Forças Armadas. Ainda segundo o jornal Folha de S. Paulo, este será o maior contingente de militares já utilizado em um evento no Brasil.

O investimento será de R$ 2 bilhões, mas quase nada foi investido em inteligência e perícia. Como comparativo do contingente de segurança da Copa, há um aumento de efetivo em 22% em relação à África do Sul, em 2010. Na ocasião, 140 mil agentes atuaram no plano nacional.

Nos quartéis, 21 mil militares serão a chamada força de contingência para atuar em "casos de emergência". O governo se programa para eventuais greves da categoria em alguns Estados.
 
Fonte da notícia: Portal Terra

Metrô e CPTM defendem operações

O Metrô informou, por meio de nota, que "diante do congelamento das tarifas, a empresa, em sintonia com as diretrizes do governo do Estado para a racionalização e eficiência da utilização dos recursos, intensificou as ações de combate ao desperdício e promoveu a renegociação de contratos".

Segundo o texto, "as ações foram feitas de modo a não prejudicar em nada a operação e a segurança do sistema, visando a manutenção da saúde financeira da empresa". Ainda conforme o Metrô, a cobertura entre receita e despesa (após a compensação de gratuidades) teve um saldo positivo de 102%.

Por sua vez, a CPTM informou que o exercício do ano passado "teve como principal fator o aumento das provisões para contingências, como previdência privada, trabalhista, cíveis e previdenciária".

Segundo a empresa, "se forem expurgadas as cifras registradas nessas contas, constata-se que o resultado financeiro do exercício de 2013 foi positivo, de R$ 118,6 milhões, 23,2% superior ao de 2012". Além disso, a companhia informou que vem tentando ampliar a geração de receitas não vinculadas ao transporte, como a publicidade nas estações e nos trens.

Sobre o aumento no número médio de falhas em comparação aos quilômetros percorridos pelos trens, a CPTM afirmou que "oscilações, para mais e para menos são consideradas normais". 

Fonte da Notícia: O Estadão de SP

Prejuízo no Metrô e na CPTM dobrou nos últimos nos últimos tempos

Relatórios internos da CPTM e do Metrô revelam que o prejuízo de ambas empresas administradas pelo governo estadual aumentou no ano passado. A gestão Geraldo Alckmin atribui o desempenho negativo, entre outros fatores, ao congelamento da tarifa em R$ 3 após os protestos de junho. Com isso, o repasse de dinheiro público às duas companhias teve de subir.

A subvenção para CPTM cresceu 43,7% em relação àquela concedida em 2012, de R$ 537,5 milhões para R$ 772,2 milhões. O Metrô informou não ter recebido subsídios diretos, só a compensação de gratuidades (a idosos, por exemplo).

O prejuízo não é incomum, já que o governo dá o aporte necessário para as empresas e banca investimentos como expansão da rede. Mas, neste ano, a perda operacional foi muito maior. No caso da CPTM, o prejuízo de R$ 507,4 milhões foi 133% maior do que o de 2012 (R$ 217,2 milhões). Já o Metrô registrou perda de R$ 76,4 milhões, mais do que o dobro do ano passado (R$ 28,4 milhões).

O relatório da CPTM revela que "a execução do orçamento do ano de 2013 foi prejudicada pela indefinição a respeito da aplicação do reajuste das tarifas do transporte". O Metrô credita a perda a problemas como "depreciação de bens, provisão para indenizações judiciais, receita e custo financeiro".

As duas companhias negam que a situação financeira cada vez mais apertada resulte em uma piora na operação e na segurança da rede de trens e metrô paulista. Mas o presidente do Sindicato dos Metroviários, Altino de Melo Prazeres Júnior, discorda e diz que é preciso contratar para acabar com as horas extras. "As estações estão com um número extremamente reduzido de funcionários, colocando-os em risco. A empresa deve parar de gastar com coisas equivocadas, como reformas estéticas das estações."

Tarifa. Questionado semana passada pelo Estado, Alckmin disse que "não tem nenhuma notícia de aumento de passagem" neste ano. Desde o ano passado, a lógica de reajuste anual foi quebrada. O Prefeito Fernando Haddad já prometeu não aumentar o ônibus em 2014. Além disso, Alckmin tem até o fim do mês para regulamentar lei aprovada por ele em outubro que diminui de 65 para 60 anos a gratuidade para homens na CPTM e no Metrô, o que deve ampliar os subsídios.

Relatório aponta que falhas nos trens aumentaram. O relatório administrativo da CPTM também revela que diminuiu a quantidade de quilômetros percorridos em média pelos trens entre cada falha no sistema, atingindo o patamar mais baixo em cinco anos. Em 2013, esse índice era de 3.345 km; no ano anterior, era de 4.080 km.

Ainda conforme o documento, o indicador "sofreu certa queda, pois no ano de 2013 venceram os contratos de serviços de manutenção dos trens aferidos por desempenho". Apesar dos novos contratos entrarem em vigência, "durante o período de adaptação das novas equipes, houve perda de eficiência no processo de manutenção" das composições. Segundo o texto, a tendência foi revertida em novembro e dezembro, mês em que o indicador atingiu a média de 4.431 km.
 
Fonte da Notícia: Estadão

Metrô e CPTM ameaçam greve para Copa do Mundo

Das 16 categorias que se mobilizam e podem paralisar suas atividades durante os jogos da Copa, 8 estão na área de transporte: aeroviários, metroviários, ferroviários da CPTM, motoristas e cobradores de ônibus, rodoviários, taxistas, motoboys e agentes de trânsito (marronzinhos).

A maior parte já está em campanha, e o calendário de mobilização deve avançar com a proximidade da Copa.

Outras, como os aeroviários (os que fazem serviços terrestres), querem um "abono-Copa", no valor de um salário nominal, para compensar jornadas mais longas. Benefício semelhante foi obtido por funcionários de empresas de ônibus de Londres durante a Olimpíada de 2012.

Reginaldo Alves de Souza, que preside o Sindicato dos Aeroviários de São Paulo, justifica: "Eventos como Fórmula 1, festivais de rock e Copa exigem jornadas maiores."

O sindicato das empresas informa, entretanto, que não há negociação em curso.

Para o Sindicato Nacional dos Aeroviários, se não houver acordo até junho, a categoria deverá parar.
 
"Estamos nos preparando para isso. Evitamos no Natal, no Ano Novo e no Carnaval", diz Selma Balbino, presidente da entidade.

Metroviários também informam que a chance de greve é "clara". A negociação final deve ocorrer nos primeiros dias da Copa. Na última vez que a categoria parou, em 2012, a cidade teve 249 km de lentidão, a maior do ano.

Responsáveis por pequenas entregas, o principal sindicato da área, que representa os 220 mil motoboys da capital paulista, também avalia fazer greve durante os jogos.

No setor de segurança, 9.000 policiais federais planejam parar dois dias antes de a Copa começar. O protesto deve ser referendado em assembleias previstas para ocorrer em 30 dias em 27 sindicatos da categoria no país.

"Já foram feitas cerca de 15 paralisações de um a três dias neste ano. Antes da Copa será por tempo indeterminado. Em 2012, paramos por 70 dias. Há policiais trabalhando mais de 12 horas por dia e 3.000 cargos vagos hoje. Também é preciso rever os salários. Estamos há sete anos sem aumento", diz Jones Leal, presidente da federação nacional da categoria.
 
De Olho no Calendário

Metalúrgicos, têxteis e comerciários de São Paulo devem entregar suas pautas antes ao setor patronal para evitar que, com a Copa e o calendário eleitoral, as negociações se arrastem e trabalhadores sejam prejudicados.

"As montadoras concederam férias coletivas e licença, há impacto nas autopeças e na cadeia. A situação deste ano preocupa"diz Miguel Torres, presidente da Força Sindical.

"Mas os efeitos devem se arrastar até 2015, por isso os trabalhadores de várias áreas já se mobilizam, inclusive, para fazer uma marcha do Basta, se for preciso", A produção do setor automotivo caiu 8,4% no primeiro trimestre, e os estoques passaram de 37 dias em fevereiro para 48 em março.
 
Mesmo categorias mais fragmentadas e sem tradição em fazer greves, como os comerciários, discutem formas para colocar "o bloco na rua".

"Com o dinheiro dos turistas circulando na economia, esse é o ano para negociar aumento real. As incertezas sobre 2015 também impulsionam as negociações para garantir melhores reajustes neste ano", diz Ricardo Patah, que preside a UGT.

Para o economista José Marcio Camargo, da consultoria Opus, salários maiores podem significar mais pressão na inflação. "O trabalhador está no seu direito de lutar por melhorias. Mas certamente o que é concedido é repassado para os preços."

Servidores federais de universidades e do judiciário também podem parar. "São cerca de 900 mil que, junto com movimentos populares, farão protestos nas ruas nos dias de jogo", diz José Maria de Almeida, coordenador da CSP-Conlutas.
 
Fonte da Notícia: Folha de São Paulo

Metrô e CPTM terão segurança reforçada nos dias de Copa do Mundo

Principais acessos dos torcedores ao Itaquerão, o Metrô e a CPTM terão a segurança reforçada nos dias de jogos da Copa em São Paulo

Haverá aumento no efetivo de agentes de segurança nas estações e dentro dos trens, inclusive com a participação de policiais militares.

A movimentação dos torcedores e dos próprios trens será acompanhada de perto, por meio de câmeras, em uma das centrais de operação da Copa instaladas na cidade.

Procedimentos internos de segurança foram revistos pelas empresas, e, nos últimos meses, seus agentes passaram por treinamentos para o enfrentamento de situações adversas como panes, acidentes, atentados e até greve de funcionários.

Outra preocupação é com as manifestações anti-Copa.

Com o mote "Não vai ter Copa", grupos contrários à realização do evento prometem realizar grandes protestos nos dias de jogos, maiores do que aqueles já promovidos na cidade neste ano.

Foram elaborados planos de contingência para o caso dos protestos invadirem estações e "equipes de pronta resposta" ficarão alertas para agir se for necessário.

As estações de metrô e trens terão 700 voluntários para orientar sobre a melhor forma de chegar ao estádio ou à Fan Fest do Anhangabaú.

Fonte da Notícia: Folha de SP
Imagem: Folha de SP

Trem atropela jovem em Caieiras

Um jovem foi encontrado morto na linha férrea próximo a Estação Caieiras, na noite de 10.04.2014. O atropelamento teria ocorrido por volta das 23 horas.

Informações não confirmadas dão conta que o corpo era de um garoto de aproximadamente 16 anos e morador no bairro Jardim Vitória, em Caieiras. 

Na manhã de sexta-feira, 11, o cadáver ainda estava no local aguardando perícia.

A polícia irá investigar o caso.
 
Fonte da Notícia: Regional News

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Obras de Manutenção neste Final de Semana (12 e 13.04.2014)

Neste fim de semana, 12 e 13 de Abril, a CPTM prosseguirá com as obras de modernização em suas linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e antecipe sua viagem:

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato]

Domingo: das 6h às 20h, haverá obras de construção da nova Estação Franco da Rocha. O intervalo médio será de 15 minutos entre as estações Luz e Caieiras, e, de 30 minutos entre Caieiras e Francisco Morato.

Linha 11-Coral [Luz-Guaianazes]

Sábado: das 21h de sábado até o fim da operação comercial, serão realizados serviços nos equipamentos de via permanente e no sistema de rede aérea na região da Estação Jundiapeba. O intervalo médio será de 22 minutos entre Guaianazes e Estudantes.

Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Em caso de dúvida ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800-0550121.

Fonte da Notícia: CPTM

Pela manhã, falha na Linha 11-Coral

Passageiros que utilizaram a Linha 11-Coral da CPTM enfrentaram problemas na manhã hoje. De acordo com o perfil da companhia no Twitter, uma ocorrência na ordem de “segurança operacional” afetou a circulação do ramal. No entanto, a empresa não deu detalhes deste problema.

Nas redes sociais, usuários relatavam lentidão. A ocorrência teve inicio por volta das 10h15 da manhã. As 11h00 a empresa informou que o ramal estava em processo de normalização.

Fonte da notícia: Via Trólebus

Secretário dos transportes promete entregar Linha 13-Jade em 2015

O secretário estadual dos transportes, Jurandir Fernandes, durante evento de lançamento do edital de prolongamento da Linha 2-Verde, comentou sobre o andamento das obras da Linha 13 – Jade, da CPTM. 

A nova linha, em obras, ligará a Estação Engenheiro Goulart, da Linha 12 – Safira, da CPTM, ao Aeroporto de Guarulhos. Contará com 3 estações e 12,2 km de extensão. Esta será a primeira linha férrea que conectará São Paulo com a cidade de Guarulhos.          

Jurandir disse que em breve a construção se iniciará ao longo do eixo da Rodovia Hélio Smidt. “Vocês não imaginam o trabalho que deu você conseguir as licenças ambientais ali na Hélio Smidt, porque pela primeira vez nós vamos passar um trem perto da cabeceira a 8, 9 ou 10 metros de altura (o trem ficará em uma estrutura elevado). Então, houve muitas discussões, a Anac se envolveu bastante, o Conar se envolveu, o Ministério da Aeronáutica, a Polícia Rodoviária Federal…”

O Governador Geraldo Alckmin, no evento, prometeu entrega da Linha 13- Jade para o ano que vem (2015).

Fonte da Notícia: Via Trólebus

CPTM abre concurso público com 15 vagas

A CPTM publicou edital de abertura para concurso público visando o preenchimento de 15 oportunidades em diversos cargos e níveis de escolaridade. Além das vagas imediatas, o órgão também formará cadastro reserva em todas as funções.

Quem possui ensino fundamental pode se inscrever nas posições de caldeireiro (1 vaga), operador de máquina e equipamentos (1), pintor (1) e serralheiro (1). É necessário ter o certificado de conclusão de curso de qualificação na área de interesse realizado pelo SENAI ou instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Os operadores de máquinas e equipamentos também precisam ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH), na categoria “D” ou “E”.

As colocações para trabalhadores com ensino médio completo são de agente de segurança operacional (1), agente de relacionamento (1) e maquinista (1). Para se candidatar no posto de agente de segurança é necessário ter CNH na categoria “B” e a exigência para os maquinistas é de curso básico de eletricidade com carga horária mínima de 40 horas.

Já os profissionais de nível superior encontram oportunidades nas funções de analista de planejamento e desenvolvimento júnior (1), analista de planejamento e gestão júnior (1), analista de planejamento júnior (1), assistente social (1), engenheiro de manutenção júnior (3) e médico especialista em medicina do trabalho (1). Para todas as colocações é obrigatório possuir registro profissional ativo no órgão responsável da classe.

O salário inicial oscila entre R$ 1.598,67 e R$ 5.331,20, podendo chegar respectivamente a 1.654,69 e R$ 5.517,80, após efetivação.

A jornada de trabalho varia de acordo com a função almejada. Para algumas colocações, como agente de segurança operacional, maquinista, caldeireiro e serralheiro haverá escala em turnos da manhã, tarde ou noite. As demais vagas são para trabalhar em horário comercial.

As provas objetivas serão realizadas no dia 25 de maio, em locais e horários a serem divulgados oportunamente. No exame haverá questões de língua portuguesa, matemática, prova situacional, raciocínio lógico, inglês e conhecimentos específicos, variando conforme o cargo.

Interessados deverão se inscrever exclusivamente via internet, no site www.caipimes.com.br, de 11 a 30 de abril. O valor da taxa de participação será de R$ 25 para ensino fundamental, R$ 40 para ensino médio e de R$ 60 para candidatos de nível superior.
 
Fonte da Notícia: Diário da CPTM

"Expresso Copa" promete linha 11-Coral em apenas 19 minutos

A CPTM lançou ontem dois trens que farão parte do "Expresso Copa". A promessa é de que será possível fazer a viagem entre a Estação da Luz (no Centro de São Paulo) e Corinthians-Itaquera, na Zona Leste, em 19 minutos.

Os novos trens são do tipo “salão contínuo de passageiros”, que têm passagem livre entre os carros. De acordo com a CPTM, eles são acessíveis a pessoas com deficiência e têm ar-condicionado.

O "Expresso Copa" entra em circulação duas horas antes da abertura dos portões do estádio e percorrerá o trecho sem nenhuma parada.

Em São Paulo, haverá outra opção da CPTM para chegar até a Arena Corinthians. O “Expresso Leste” percorrerá o mesmo trajeto, mas com paradas. Partindo da Estação da Luz sairão, portanto, um trem direto e um com paradas, alternadamente a cada quatro minutos.
 
Fonte da Notícia: G1

Trens Série 9000 são entregues na Linha 11-Coral

Novo Trem Série 9000 da CPTM
Ontem a CPTM realizou a entrega de 2 (dos 9) novos trens para ajudar a melhorar o fluxo da Linha 11 – Coral. Evento que não teve discurso, cerimônia ou algo do gênero. Anunciaram apenas que o próximo trem a dar entrada na plataforma 4 era a primeira viagem do trem série 9000. Todos entraram no trem com olhares curiosos. O que nos chamou a atenção foi à configuração dos assentos reduzidos e maior espaço interno.
Esse mesmo trem deveria ser entregue desde 2012. Devido alguns erros de projeto, o trem passou por várias revisões e teste antes de entrar em circulação. Infelizmente a Alstom, fabricante da série 9000, cometeu diversos erros na fabricação desta frota, porta da cabine do maquinista, suspensão entre outros. Desde Junho de 2013 os trens foram entregues a CPTM, porém desde novembro, os mesmos continuavam sendo reparado e realizando alguns ajustes finais.

O fato inusitado foi: Enquanto realizávamos a viagem do trecho Guaianazes – Luz, fomos surpreendidos pelo comercio ambulante que andou sem qualquer problema por todo o trem (pois o trem é todo aberto – configuração que é chamada de gangway – possibilitando a circulação dentro do trem). Havia segurança, mas o comerciante aproveitou o momento de distração para realizar a venda de suas mercadorias (prática que é proibida dentro dos trens).

É confortável, silencioso e espaçoso. Realizou a viagem em 42 minutos no primeiro trecho sem qualquer tipo de problema. O mais importante da entrega é que com a incorporação dos novos trens, o Expresso Leste será expandido até Suzano (estação que já está em construção), com previsão de entrega em Setembro/Novembro de 2014.

Esperamos que esses e mais trens sejam incorporados na frota da CPTM para melhorar o conforto dos passageiros. Novas entregas estão previstas ao decorrer do ano – ainda sem datas – mas será como a de hoje. De um dia para outro, sem breves anúncios e sem auditório.

Fonte da Notícia: Diário da CPTM
Imagem: Diego Silva

2 Trens Série 9000 começaram a operar na Linha 11-Coral ontem

Novo Trem Série 9000 da CPTM
Ontem, o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, e o presidente da CPTM, Mário Bandeira, entregaram dois novos trens para o serviço Expresso Leste, que opera entre as estações Luz e Guaianazes, na Linha 11-Coral.
Na ocasião, o secretário também vistoriou as obras de modernização da Estação Palmeiras - Barra Funda, que atende as linhas 7-Rubi [Luz-Francisco Morato] e 8-Diamante [Júlio Prestes-Itapevi]. A estação recebeu novos equipamentos: um elevador e duas escadas rolantes. Com os novos dispositivos, a estação está totalmente acessível às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Trens Série 9000
Os dois novos trens fazem parte de um lote de nove composições adquiridas para reforçar a frota do Expresso Leste, na Linha 11-Coral. Os demais entrarão em operação nos próximos meses. Com essa entrega, a frota da CPTM contabiliza 98 novos trens desde 2006.

Com salão contínuo de passageiros [passagem livre entre os carros], os trens possuem monitoramento com câmeras na parte externa e interna e são acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência [conta com sinalização visual para identificação de assentos preferências, mapa dinâmico e áudio, espaço para cadeirantes].

Expresso Copa

A Linha 11-Coral atenderá aos torcedores que assistirão aos jogos da Copa na Arena Corinthians, em Itaquera. Para atender esse público, a CPTM e o Metrô organizarão esquemas especiais para a operação. Os usuários da CPTM vão dispor do serviço Expresso Copa, com trens percorrendo o trecho entre as estações Luz e Corinthians-Itaquera, em 19 minutos, sem parada nas estações intermediárias. O Expresso entrará em circulação duas horas antes da abertura do estádio. A operação será intercalada com o Expresso Leste. Portanto um trem direto e outro parador, partindo da Estação da Luz, alternadamente a cada quatro minutos.

Estação Palmeiras-Barra Funda
Foram concluídas as obras de modernização na Estação Palmeiras-Barra Funda. Os usuários contam agora com duas escadas rolantes que atendem as plataformas 1 e 2, que dá acesso à Linha 8-Diamante [Júlio Prestes-Itapevi] e um elevador com acesso às plataformas 5 e 6, da Linha 7-Rubi [Luz-Francisco Morato].

No ano passado, a estação passou por intervenções que ampliaram a área de mezanino, melhorando a circulação dos usuários, foram instalados novos bloqueios e a Central de Atendimento ao Usuário, localizada naquela estação, foi reformada.

Fonte da Notícia: Diário da CPTM
Imagem: Samuel Tuzi

quinta-feira, 10 de abril de 2014

5 problemas do Transporte Público que o turista vai encontrar em SP durante a Copa do Mundo

No momento em que se depara com alguma falha no Metrô, é muito comum ouvir passageiros questionando sobre o funcionamento do transporte durante a copa do mundo. Sendo contra ou a favor do mundial de futebol, uma coisa é certa: A cidade vai receber muitos turistas, que a grosso modo vão fazer girar a economia. Claro que a cidade sempre deveria estar preparada para a mobilidade de seus moradores, mas este texto visa apenas discutir a locomoção neste cenário do evento.

Não só pela copa, mas recentemente São Paulo foi eleita como melhor destino turístico do País, segundo o prêmio Travelers’ Choice Destinos 2014, promovido pelo site de viagens TripAdvisor. Para chegar a esta afirmação, o site levou em conta a qualidade e quantidade de avaliações dos hotéis, atrações e restaurantes ao longo de 12 meses.

Voltando ao foco principal deste artigo, nosso sistema de transporte esta preparado para receber o turista? Listamos aqui 5 fatores que podem confundir os viajantes:

1 -  Mapas desatualizados, ou inexistentes

Quem anda de Metrô não vai demorar muito para se deparar com algum mapa da rede metroferroviária que conste a Linha 10-Turquesa da CPTM como destino à estação da Luz. Porem já fazem alguns anos que o ramal tem como seu ponto final, o Brás. Este é apenas um exemplo. Se analisarmos os mapas da CPTM, a coisa fica pior. A SPTrans então, a grande maioria das paradas de ônibus sequer possuem um aviso com as linhas que passam naquele ponto. Horários? Esquece! No caso do Metrô, a empresa diz que esta trocando os mapas gradativamente, mas não da prazos.

2- Sinal 3g ruim no Metrô
Já experimentou usar a internet do seu celular no Metrô? Não importa a operadora tão pouco o pacote de dados que você compra. Existem muitos pontos que o sinal é simplesmente inexistente. O Metrô afirma que não é de sua responsabilidade disponibilizar o sinal, e que este serviço é obrigação das operadoras. E as operadoras o que dizem? Bem, elas tem muito que explicar, já que este tipo de empresa sempre esta no topo do ranking de reclamações divulgados pelo Procon.

3- Comunicação bilíngue defasada
Não existe qualquer indicação, aviso ou rota em outra língua no sistema de ônibus paulistano. Já a identidade visual do Metrô, ainda que tenha um festival de modelos, alguns são dotados de avisos em inglês, mas não todos. Já os avisos das próximas estações, nenhum deles é anunciado em outra língua, assim como é feito pelo Metrô do Rio. Isso também vale para a CPTM. O Metrô disponibiliza um agente da estação que tenha competência para se comunicar em Inglês. Mas será que todos sabem disso?

4 – Lotação

Na certa, quando leu o título desta postagem, deve ter pensado nesta questão. E sim, é uma realidade! Ainda que outros países que sediaram a copa do mundo também apresentam este problema, ainda que outros sistemas de metrô também são cheios me horário de pico, nosso sistema é lotado. Tome como exemplo a linha 3-Vermelha do Metrô, uma das mais carregadas do mundo. No entanto, a prefeitura estuda decretar feriado no dia dos jogos. Quem bom, para os turistas!

5 – Sem ligação com aeroporto por trilhos

Antiga promessa do atual Governador Geraldo Alckmin que era para estar pronta na década passada, e que teve as obras iniciadas a poucos meses, a ligação do aeroporto internacional de Guarulhos com sistema metroferroviário não estará disponível para a copa do mundo. Estamos falando da Linha 13-Jade da CPTM. Também o Monotrilho da Linha 17-Ouro só deve ter início das operações só depois do ano que vem. Lembrando que em muitas outras cidades é comum a ligação metroviária ou ferroviária com os aeroportos.

Fonte da Notícia: Via Trólebus

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Nos 100 dias de 2014, Metrô e CPTM tiveram 140 falhas operacionais

O Metrô e a CPTM de São Paulo já falharam 140 vezes até dia 07.04.2014, segundo levantamento realizado pelo Bom Dia Brasil. No Metrô, foram 74 problemas e na CPTM, 66.

Para o consultor de Engenharia Urbana e Transporte, Luiz Célio Bottura, falta manutenção. “Cada vez mais vai se usar mais e cada vez mais o tempo de manutenção será pequeno pra fazer o que é necessário fazer”, disse. Em 2013, no mesmo período, o Metrô falhou 75 vezes e a CPTM, 34 vezes.

As companhias negam os números e dizem que o total de problemas, na verdade, é de 37. Segundo o Metrô, são consideradas apenas as ocorrências que demoram mais de cinco minutos e comprometem a viagem. 

Assim, são apenas 21 neste ano. Já a CPTM diz que foram 16 em 2014, seis provocadas por raios e por enchentes e dez por falhas técnicas. As informações são do Bom Dia Brasil.

O gerente de relacionamento da CPTM disse que a maior causa de problemas é agravada pelos usuários. “A gente tem a ação do fechamento e abertura de portas como a incidência de maior recorrência no serviço. Porque as pessoas acabam segurando a porta do trem e isso retarda a partida dessa composição”, informou.
 
Sobre o problema da superlotação, a CPTM informou, também ao telejornal, que está comprando novos trens e investindo em infraestrutura para melhorar o serviço.
 
Fonte da Notícia: G1

Governo de SP se oferece para tirar projeto do Ferroanel do papel

Os anos de estudo em torno do maior gargalo ferroviário do Brasil não foram suficientes para tirar o Ferroanel de São Paulo do papel, apesar do ultimato dado pela presidente Dilma Rousseff em 2012. Considerado prioritário para destravar o acesso ao Porto de Santos e acabar com o conflito entre trens de passageiros e de carga dentro da cidade de São Paulo, o projeto agora pode mudar de mãos. Pelo menos, na parte administrativa, de elaboração do projeto.

O presidente da Dersa - Desenvolvimento Rodoviário, Laurence Casagrande Lourenço, diz que o Estado negocia com o governo federal a possibilidade de São Paulo elaborar o projeto executivo e o licenciamento ambiental da obra no tramo Norte (entre Jundiaí e Manoel Feio, em Itaquaquecetuba).

Segundo ele, com a construção do Rodoanel, o governo estadual adquiriu elevado nível de informação sobre a área, o que pode facilitar no processo do anel ferroviário, orçado em cerca de R$ 2 bilhões. "É o passo a mais que o Ferroanel está precisando para sair do papel."

Lourenço destaca que, para a transferência de atribuições ser feita, o governo federal precisa criar uma ferramenta legal - um convênio, por exemplo, resolveria o problema. O custo do projeto executivo e do licenciamento está calculado em torno de R$ 15 milhões, diz ele. As negociações estão sendo tocadas com a EPL e com o Ministério dos Transportes. Procurados, os dois órgãos afirmaram apenas que o assunto está em análise.

Hoje as cargas que vêm do interior de São Paulo, pela linha da concessionária MRS, são obrigadas a passar pelo centro da capital para chegar a Santos - ou vice-versa. Como a CPTM tem prioridade para o transporte de passageiro, as composições com carga apenas podem trafegar pelos trilhos durante a noite. "São 50 ou 60 composições por mês (considerado pouco). Se a CPTM decidir diminuir o intervalo dos trens, fica inviável passar carga."

A proposta feita por São Paulo seria a segunda parceria com o governo federal no projeto do Ferroanel. Em 2012, ficou acordado entre ambas as partes que o governo paulista faria a terraplenagem de 44 quilômetros do anel ferroviário junto com o Rodoanel Norte. A medida resultou numa economia de R$ 1 bilhão para o governo federal, afirma Lourenço. "O acréscimo de obras significou aumento de R$ 300 milhões no Rodoanel - recurso que está sendo repassado pela União - e uma economia de R$ 1,3 bilhão no Ferroanel."

Com o trecho Norte, a capacidade de transporte de carga vai aumentar, já que os trens poderão circular a qualquer momento pelos trilhos. Além disso, tem potencial para elevar a participação do transporte ferroviário no Porto de Santos - apenas 10% dos granéis chegam ao estuário santista por meio de ferrovias. A maioria das mercadorias que entram e saem do maior porto do País é transportada por meio de caminhão.

Trechos

Nos planos do governo federal, o Ferroanel deverá ter ainda outros dois trechos para contornar São Paulo. O Sul vai margear o Rodoanel Sul, entre a Estação Evangelista de Souza e a cidade de Ribeirão Pires. O trecho Noroeste ligará a malha até Evangelista de Souza.

A prioridade, no entanto, é o tramo Norte, que tem maior potencial de transporte. Quando concluído, será responsável por 90% da demanda do Ferroanel. Segundo projeções da ANTT, o trecho movimentará cerca de 40 milhões de toneladas de carga até 2040,sendo24 milhões com destino ao Porto de Santos.

Conseguir tirar o Ferroanel do papel seria um grande avanço no setor. Hoje boa parte dos projetos está emperrada, com questionamentos do TCU sobre custos ou sobre as novas regras. O anel ferroviário de São Paulo deverá entrar no novo modelo do setor: uma empresa constrói a ferrovia, a Valec compra a capacidade e vende para o operador logístico. 

Fonte da Notícia: O Estadão de SP

Hoje teve falha em um trem da Linha 10-Turquesa

Uma composição da Linha 10-Turquesa da CPTM apresentou uma ocorrência técnica e falhou por volta de 7h55 em Mauá, no sentido Brás, fazendo com que os trens circulassem com velocidade reduzida e maior tempo de parada.

Os usuários que estavam no trem precisaram desembarcar por conta da falha, o que deixou as plataformas cheias.

Segundo a CPTM, a composição foi recolhida e a ocorrência será apurada por funcionários. A circulação dos trens foi normalizada por volta de 8h10.

Fonte da Notícia: Diário do Grande ABC

Homem acusa seguranças da CPTM por agressão

Um passageiro acusa 11 seguranças terceirizados e dois policiais ferroviários de agressões físicas e homofobia na Estação Palmeiras-Barra Funda da CPTM. O episódio ocorreu na noite de 06.04.2014, enquanto o usuário ocupava o sanitário masculino da parada, uma das mais movimentadas da rede.
"Eu estava lavando as minhas mãos de frente para o espelho quando entra um vigilante da CPTM e fala assim: 'Nossa, esse banheiro fica cheio de veados'. Eu virei, olhei nos olhos dele e disse: 'O senhor está em um local público e não pode falar isso, porque aqui passam negros, brancos, pobres, lésbicas, passa todo o tipo de pessoa e o trabalho do senhor não é esse'", conta o assessor parlamentar Agripino Magalhães, de 33 anos. Segundo ele, nenhum ato obsceno era praticado no local.

Nesse momento, de acordo com ele, o vigia começou a lhe dar "socos e pontapés". Um rapaz teria tentado filmar as agressões com o celular, mas foi impedido pelo agente, que chamou mais dez vigias e dois policias ferroviários, um dos quais também o teria agredido. A confusão passou para o lado de fora do sanitário. Foi quando uma senhora interveio em defesa de Magalhães. "Até ela foi agredida, mas foi a nossa salvação."

De acordo com ele, os vigias e policias tentaram expulsá-lo da área paga, ou seja, posterior às catracas. "E o segurança falava: 'Joga esse veado para o lado de fora'. E aquele monte de gente olhando, tirando foto. Todas as câmeras da CPTM gravaram tudo."

O rapaz, após se desvencilhar dos agentes de segurança, dirigiu-se à Delpom, que fica na própria Barra Funda, onde registrou um boletim de ocorrência. Ele ainda passará pelo IML, para fazer exames de corpo de delito. Segundo ele, diversos hematomas estão marcados em seu corpo, especialmente no braço esquerdo. "A polícia ficou de pedir as imagens das câmeras de segurança da estação, para comprovar a agressão."

Magalhães pretende processar a CPTM e a empresa terceirizada de segurança Gocil por danos morais e injúria. "Não é a primeira vez que esse tipo de constrangimento acontece. Precisamos denunciar todo e qualquer tipo de abuso pelo qual homossexuais são submetidos por preconceito."

Resposta. Em nota, a CPTM informou que "está apurando os fatos dessa ocorrência e ouvirá todos os agentes presentes no local" e que "caso seja verificado o não cumprimento dos procedimentos internos serão tomadas medidas administrativas cabíveis".

A empresa, que é controlada pelo governo do Estado, também informou que passageiros que se sentirem lesados pelo comportamento de seus funcionários devem denunciar a ocorrência por SMS pelo telefone 97150-4949 ou pela Central de Atendimento ao Usuário (0800 55 0121). Também há a orientação de registro da ocorrência pelas contas oficias da empresa no Facebook e no Twitter.

Fonte da Notícia: Estadão